ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 32º

Arquitetura

Odete fez até guarda-roupa com filtro de café que junta há 4 anos

Odete evitou que mais de 2 mil filtros de papel fossem para o lixo e transformou a decoração da casa

Por Thailla Torres | 14/01/2022 06:58
Odete mostrando o guarda-roupa de casal que ela revestiu com filtros de café. (Foto: Marcos Maluf)
Odete mostrando o guarda-roupa de casal que ela revestiu com filtros de café. (Foto: Marcos Maluf)

Trabalhando no setor administrativo da empresa da família, Maria Odete Belarmino de Matos, de 62 anos, nem tinha olhos para o artesanato até a conhecer a técnica de revestimento com filtro de café. Desde então, ela não parou de decorar a casa com o coador descartável de papel.

Ela diz que há quatro anos, junta o filtro após preparar o cafezinho do dia para depois transformar o mobiliário da casa, que fica na Vila Eliane. Ela calcula que já utilizou mais de 2 mil filtros e se orgulha. “São pelo menos 2 mil filtros de papel que eu evitei que fossem para o lixo”.

Até as amigas e algumas vizinhas que sabem do talento da mulher resolveram guardar os filtros para entregar à Odete.

Baú antigo foi transformado em cristaleira. (Foto: Marcos Maluf)
Baú antigo foi transformado em cristaleira. (Foto: Marcos Maluf)
Pilão antigo foi transformado em mesinha de café, também revestido com filtro. (Foto: Marcos Maluf)
Pilão antigo foi transformado em mesinha de café, também revestido com filtro. (Foto: Marcos Maluf)

Depois de coar o café no filtro de papel, ela retira o excesso de pó e coloca o filtro para secar. Em seguida, o revestimento é feito com uso de cola e finalizado com verniz para garantir o acabamento “perfeito”, segundo a dona.

Desde que começou a revestir os móveis, Odete diz que se sente mais aliviada. “É como uma terapia”.

E a família é a maior admiradora, principalmente os filhos. Na casa, ela já revestiu um pilão de madeira e o transformou em mesinha de café. Para deixar a mesa com mais personalidade, antes de colocar o vidro, ela preencheu o pilão com grãos de café.

Já um baú antigo se transformou numa cristaleira e o carretel que ela ganhou do cunhado também virou mesa revestida com filtros para abrigar porta retrato e decorações da casa.

Odete ao lado de uma raiz que encontrou na rua e virou obra de arte dentro de casa. (Foto: Marcos Maluf)
Odete ao lado de uma raiz que encontrou na rua e virou obra de arte dentro de casa. (Foto: Marcos Maluf)

Mas o maior feito está no quarto. Sem limites para filtros de café, Odete revestiu um guarda-roupa de casal inteiro. Esse foi o mais demorado, mas ela não se arrepende. “Pra mim, ficou lindo. Eu adoro”.

Depois que começou fazer o artesanato, Odete diz que nunca mais tomou uma xícara de café do mesmo jeito. “Você olha com outros olhos para o café e para a sua casa. A ideia de reciclar é bacana e fico feliz de saber que algo não está indo para o lixo”.

Natural do interior de São Paulo, Odete é casada, mãe de 2 filhos, avó de 2 e trabalha há anos no setor administrativo de uma empresa. “Queria me dedicar mais ao artesanato, mas por enquanto, faço como terapia mesmo, só para minha casa”.

Suporte para xícaras de café. (Foto: Marcos Maluf)
Suporte para xícaras de café. (Foto: Marcos Maluf)
Caixa de recordações também foi toda personalizada. (Foto: Marcos Maluf)
Caixa de recordações também foi toda personalizada. (Foto: Marcos Maluf)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário