ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 27º

Política

Em parceria com o Paraguai, Governo vai lançar principal obra da Rota Bioceânica

Trecho terá Mato Grosso do Sul como ponto estratégico e centro de distribuição

Por Clayton Neves | 24/11/2021 16:52
Presidente do Paraguai, Mário Abdo Benítez, e o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja. (Foto: Assessoria de Comunicação)
Presidente do Paraguai, Mário Abdo Benítez, e o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja. (Foto: Assessoria de Comunicação)

Os governos do Brasil e Paraguai vão lançar no dia 13 de dezembro, a pedra fundamental da principal obra da Rota Bioceânica, projeto que vai encurtar o trajeto feito para escoar produtos exportados pelos dois países. A cerimônia de lançamento do projeto da ponte entre Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul, e Carmelo Peralta, no Paraguai, acontecerá do lado paraguaio e contará com a presença dos presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, do Paraguai, Mário Abdo Benítez, e do governador do Estado, Reinaldo Azambuja.

“É uma alegria ver esse projeto de integração bioceânica se transformando em realidade. Era um sonho antigo dos brasileiros e também dos paraguaios. Essa ponte vai integrar o Centro-Oeste brasileiro e interiorizar o desenvolvimento na região do Chaco paraguaio. Vai diminuir as distâncias dos produtos e aproximar os povos dos quatro países - Brasil, Paraguai, Argentina e Chile - inclusive, na área da cultura e do turismo”, comentou Reinaldo Azambuja.

Com 680 metros de comprimento, a rota que terá Mato Grosso do Sul como ponto estratégico e centro de distribuição vai encurtar a distância entre o Brasil, Paraguai, Argentina, Chile e mercado asiático.

O projeto prevê a construção de duas pistas de rolagem de veículos de passeio e caminhões, com 12,5 metros de largura, além de duas passagens nas laterais, com 2,5 metros cada uma, para o trânsito de pedestres e ciclistas. A obra foi feita pelo consórcio Paraguai-Brasil e o investimento é de 616.386.755,744 guaranis, o que equivale a quase meio bilhão de reais.

Obras em andamento – De acordo com o Ministério de Obras Públicas e Comunicações (MOPC), do Paraguai, o Corredor Rodoviário Bioceânico naquele país está 93% concluído, com 216 quilômetros de rodovias asfaltadas e sinalizadas. Ao longo de todo o trajeto no Paraguai, foram construídas 14 passagens de animais – estruturas colocadas em diferentes pontos do corredor para que as várias espécies de mamíferos vertebrados de pequeno, médio e grande porte possam passar de um lado a outro da pista com segurança.

“O presidente anunciou que já tem os recursos para a obra da parte final da rota do lado paraguaio. E, depois disso, faltará apenas os acessos às pontes do lado paraguaio e do Brasil - que é de responsabilidade do Ministério da Infraestrutura. Já temos a importante informação que o projeto básico está concluído e vai ser lançada uma licitação no modelo contratação direta pelo governo brasileiro, possibilitando assim, acertar os dois cronogramas. É algo histórico. A reunião mostra essa inter-relação econômica e a busca desse desenvolvimento tanto do Brasil como do Paraguai”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruk.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário