ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 24º

Momento Saúde Bucal

COVID 19: Cuidados sobre higiene bucal e sua escova

Por Marco Polo Siebra (*) | 23/11/2021 12:45

Hoje falaremos sobre as últimas perguntas mais frequentes sobre o COVID e a odontologia. Vamos lá:

8) Quais cuidados especiais que pacientes com a Covid-19 podem ter em relação à higiene bucal? 

Em pacientes que estão em acompanhamento do quadro, em casa, deve-se lembrar de sempre manter as mãos bem higienizadas, já que elas são imprescindíveis no acesso à cavidade bucal para o uso do fio dental, do higienizador de língua e da escova de dente. Além disso, é necessário se atentar para que o uso da escova, do creme, do fio dental e da toalha não seja compartilhado com ninguém, e que o armazenamento das escovas e limpador de língua seja feito de forma separada dos demais membros da família, acompanhado do isolamento físico do paciente. Em pacientes internados, é importante que os familiares solicitem a presença de um dentista para a realização de avaliação, adequação do meio bucal, assim como a higiene bucal diária, periódica desse paciente, já que, tanto a Covid-19, quanto as outras possíveis doenças sistêmicas do paciente podem ser agravadas, caso sua higiene bucal não seja feita da maneira correta. Deve ser dada uma atenção especial para a higienização da língua e dos dentes molares (aqueles mais próximos da faringe), para evitar a pneumonia por aspiração, especialmente em pacientes em UTI. A higienização da língua e o uso do fio dental são especialmente importantes para a diminuição da carga de micro-organismos bucais. O uso de enxaguantes bucais a base de clorexidina a 0,12% também auxiliam muito nisso, durante esse período crítico de cerca de até 14 dias. O uso pode ser feito por meio de bochechos ou, quando não for possível, embebido em gaze que deverá ser passada nas mucosas, língua e dentes do paciente.

9) Há alguma escova dental que seja mais recomendada? 

Há características especiais a serem observadas na hora de se escolher uma escova: é importante que ela tenha cabeça pequena, cerdas macias (ou extra macia) e planas (as pontinhas das cerdas têm que ser retas), e também que ocorra a sua troca periódica, especialmente sempre que o indivíduo estiver em recuperação de alguma infecção nas vias aéreas superiores. A medida é para evitar o risco de recontaminação. Esses hábitos de higiene bucal devem ser adquiridos por toda vida, não somente no período do novo coronavírus, visto que as pessoas podem ser infectadas por outro vírus a qualquer tempo.

10) É necessário ter algum cuidado especial diário com a escova dental? 

Sim. Nesse contexto, também é fundamental cuidar da higienização das escovas de dente e dos higienizadores de língua, deixando-os imersos em solução desinfetante à base de água (por exemplo, diluindo-se 1 colher de sopa de água sanitária em 1L de água) ou enxaguante bucal (preferencialmente a base de clorexidina a 0,12%, deixa imerso nessa solução desinfetante por 15 minutos após a escovação, para evitar a reinfecção. É importante lavá-los em água após o uso e, antes do armazenamento, secá-los bem. Vale à pena realizar também uma desinfecção das superfícies do banheiro com álcool 70% ao término da higiene oral enquanto se aguarda os 15 minutos de ação da solução desinfetante nas escovas e limpadores de língua.

Chegamos ao final da série de 3 vídeos onde procuramos trazer para vocês as perguntas mais frequentes sobre coronavírus e a odontologia. Para acessar as perguntas de 1 a 3 CLIQUE AQUI e de 4 a 7 CLIQUE AQUI.

Se você tiver mais alguma dúvida me manda um direct no meu Instagram @marcopolosiebra terei o maior prazer em te ajudar um forte abraço e até o próximo vídeos.

(*) Marco Polo Siebra é Odontólogo ha mais de 28 anos, Especialista em: Prótese Dentária; Odontogeriatria; Implantodontia. É Master Coach Pela FEBRACIS (Federação brasileira de Coaching Integral Sistêmico), Ministrante dos Cursos: Pode da Ação; Poder e Alta Performance; Jeito de Viver Família; Educar, Amar e Dar limites; Decifre e Influencie Pessoas; Coach de Carreira; Analista de Perfil Comportamental; Processo de Coaching Individual; Processo de Coaching em Grupo; Cursando uma Pós Graduação em “Neurociência e Performance Humana” na Faculdade FEBRACIS. Hoje tem como principal missão impactar e transformar pessoas de forma que concretizem seus objetivos em todas as áreas da vida. É Tesoureiro voluntário da ABRAz/MS (Associação Brasileira de Alzheimer e Demências Similares - Regional MS) e Diretor da Associação Pestalozzi de Campo Grande/MS.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário