ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 27º

Política

Na Capital, Damares lança programa com verba estadual, mas "expertise federal"

O Qualifica Mulher, que já existe desde 2020, abrirá mais 5 mil vagas para atender mulheres

Por Caroline Maldonado e Flávio Veras | 24/11/2021 10:46
Hoje, a ministra irá participar de dois eventos na Capital. (Fotos: Paulo Francis/Campo Grande News)
Hoje, a ministra irá participar de dois eventos na Capital. (Fotos: Paulo Francis/Campo Grande News)

A ministra Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, chegou em Campo Grande nesta manhã (24), para participar de dois eventos que marcam o detalhamento de programas sociais que tem o objetivo de proteger mulheres e crianças em vulnerabilidade social.

Entre os anúncios, está a divulgação da abertura de 5 mil vagas no Programa Qualifica Mulher, que tem o objetivo de realizar formação profissional para mulheres que passaram por abusos e violência doméstica.

A iniciativa, que é bancada com recursos estaduais, tem o objetivo de garantir independência financeira a essas vítimas, para que elas tenham a capacidade de sair desse núcleo violento. Segundo a assessoria do Governo do Estado, o Ministério tem um papel de parceria, contribuindo com a expertise técnica para realização do programa.

“O projeto visa formar uma rede de parcerias com o poder público federal, estadual, distrital e municipal, entidades e instituições privadas, para fomentar ações de qualificação profissional, trabalho e empreendedorismo, para geração de emprego e renda para as mulheres em situação de vulnerabilidade social. Serão atendidas, prioritariamente, mulheres que possuam renda mensal de até um salário mínimo e meio, que estejam cursando ou tenham concluído o ensino fundamental e/ou médio, ou que não tenham escolaridade”, explica o governo federal.

Os eventos estão sendo organizados pelo deputado federal Luiz Ovando (PSL), que pertence à bancada governista na Câmara. Na abertura do evento desta manhã, o parlamentar também enalteceu outra iniciativa, dessa vez, bancado com recursos federais. segundo ele, o Programa Famílias Fortes tem objetivo de promover o bem-estar dos membros da família, fortalecendo os processos de proteção e construção de resiliência familiar e reduzindo os riscos relacionados a comportamentos problemáticos.

“O programa é executado por meio de parcerias com os municípios, organizações da sociedade civil e instituições federais. Daí a importância de os gestores municipais, especialmente, entenderem como funciona o Famílias Fortes para que seja implementado na maioria das cidades”, detalhou Ovando.

Já o Secretário Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Maurício Coelho, afirmou que a medida também tem uma importância fundamental na formação de adolescentes e jovens adultos. “Gasto com a infância e adolescência, não pode ser considerado despesa, mas sim, investimento. Por exemplo, atualmente, adolescentes em conflito com a lei custa ao Estado brasileiro o valor de R$ 12 a 14 mil por mês”, complementou.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário