ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 17º

Em Pauta

Ficando mais altos, o papel do leite

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 27/06/2022 07:00
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Como muitas outras investigações, os estudos da altura dos seres humanos têm suas origens na França do século XVIII. Entre 1.759 e 1.777, um tal Philibert Guéneau de Montbeillard fez medições semestrais de seu filho - desde o nascimento até os dezoito anos. Logo a seguir, um conde de nome Buffon publicou a tabela das medidas desse garoto.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Sabemos a altura esperada das crianças.

Desde então, já estudaram todos os aspectos da altura humana, desde seu esperado progresso com a idade até seus determinantes nutricionais, genéticos e as diferenças entre os sexos. A precisão da altura futura da criança é muito grande. Também há um fato: o aumento da altura foi uma tendência global do século XX, principalmente graças à rápida melhora na China, onde o crescimento médio foi de 40%.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Alimentos a serem consumidos e benefícios esperados.

Saúde e uma alimentação melhores - acima de tudo, maior ingestão de leite, ovos e carnes - guiaram essa mudança mundial. E a altura mais elevada está associada a uma quantidade surpreendente de benefícios. Maior expectativa de vida, menor risco de doenças cardiovasculares, maiores ganhos financeiros ao longo da vida e status social mais alto, são benefícios esperados. O último estudo sobre altura e benefícios mostrou que os CEOs suecos eram mais altos em empresas mais ricas.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Quais países tem os mais altos e os mais baixos?

Entre os homens, os recordistas em média de altura são a Holanda, Bélgica, Estônia, Letônia e Dinamarca. Entre as mulheres a média mais alta é a da Letônia, seguida da Holanda, Estônia, República Tcheca e Servia. Os holandeses - homens e mulheres - nascidos no último quarto do século XX tem a média de 1,82 metro - os mais altos do mundo.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Leite e altura.

O leite foi o fator-chave de crescimento, seja no Japão (onde também houve um crescimento acelerado) ou na Holanda. Antes da Segunda Guerra Mundial, os homens holandeses eram mais baixos que os norte-americanos, mas o consumo de leite caiu nos EUA e aumentou na Holanda, e permanece como um dos mais elevados do mundo. A lição é óbvia: uma criança tem melhores chances de crescer se tomar mais leite.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

O brasileiro cresceu, mas ainda é baixinho.

A pesquisa publicação na revista científica eLife, mapeou tendências de crescimento em 187 países. O homem do Irã e a mulher da Coreia do Sul, são os que tendem a se aproximar dos holandeses. Cresceram 16 cm e 20 cm respectivamente, nos últimos anos. O homem brasileiro tem, em média, 1,73 m, e a mulher, 1,60 m. Os brasileiros cresceram 8,6 cm nos últimos anos. Ocupamos a posição 68 no ranking da altura. Ficamos acima de Portugal, México e Chile. O homem mais baixo do mundo é do Timor Leste, tem média de 1,60 m. A mulher mais baixa é da Guatemala, a média não alcança 1,50 m.

Nos siga no Google Notícias