ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 27º

Interior

120 árvores caem e prefeito decreta situação de emergência

Alan Guedes anunciou gabinete de crise para atender principalmente famílias desabrigadas

Por Helio de Freitas, de Dourados | 15/10/2021 17:29
Com colete da Defesa Civil, Alan percorre locais atingidos pelo temporal. (Foto: Sidnei Bronka)
Com colete da Defesa Civil, Alan percorre locais atingidos pelo temporal. (Foto: Sidnei Bronka)

O município de Dourados está em situação de emergência por causa do temporal, que no início da tarde desta sexta-feira (15), atingiu a cidade de 225,4 mil habitantes, localizada a 233 km de Campo Grande. O decreto assinado pelo prefeito Alan Guedes (PP) foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Município.

Alan Guedes disse que o levantamento dos estragos ainda não foi concluído, mas pelo menos 120 árvores foram derrubadas pelo temporal, que teve ventos de 41 quilômetros por hora às 12h21.

Postes da rede de energia elétrica também caíram por causa do peso dos galhos nos fios, fachadas e painéis de lojas foram arrancados e casas destelhadas. Ainda sem o número de pessoas atingidas, o prefeito disse que famílias que tiveram as casas destelhadas estão temporariamente desabrigadas.

Ele instalou ainda no horário do almoço o “gabinete de crise”, formado por representantes de todas as secretarias, para tomar providências e garantir alojamento a esses moradores.

“Já estabelecemos cronograma de atuação para atender as pessoas em vulnerabilidade por causa do temporal. Se for preciso, vamos comprar vaga nos hotéis da cidade para abrigar esses moradores”, disse o prefeito.

Alan Guedes afirmou que outra prioridade das equipes da Defesa Civil e da Guarda Municipal é desobstruir as ruas do perímetro urbano, interditadas por árvores caídas durante o vendaval.

Há interdições na Avenida Joaquim Teixeira Alves, próximo ao Shopping Avenida Center; na Rua Ponta Porã, próximo à Escola Celso Müller do Amaral; nos cruzamentos das Ruas Monte Alegre e Aquidauana e na Avenida Hayel Bon Faker. Nessa via, a pista foi interditada perto da Igreja São Carlos, porque o asfalto sobre o Córrego Laranja Doce começou a ceder.

O prefeito pediu paciência aos moradores. “A população precisa entender que nossa capacidade de resposta está comprometida hoje em razão do temporal. Temos mais demanda do que capacidade de resposta”. Com a situação de emergência, o município espera receber ajuda do Exército e da Defesa Civil estadual.

A prefeitura disponibilizou de forma emergencial o telefone (67) 98426-1010 para atender chamados sobre estragos do temporal. A central de atendimento da Guarda Municipal parou de funcionar por causa do temporal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário