ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Endividado com agiotas, comerciante some e preocupa família no Monte Castelo

Conforme familiares, Adriano não tem problema com droga, mas devia R$ 150 mil para agiotas

Por Viviane Oliveira | 13/01/2022 12:11
Adriano desapareceu na manhã de ontem, na Rua Rio de Janeiro, no Bairro Monte Castelo. (Foto: Arquivo Pessoal)
Adriano desapareceu na manhã de ontem, na Rua Rio de Janeiro, no Bairro Monte Castelo. (Foto: Arquivo Pessoal)

A família procura pelo comerciante Adriano Villarino da Costa, 34 anos, que desapareceu por volta das 8h30 de ontem (12) ao voltar para a casa, na Rua Rio de Janeiro, no Bairro Monte Castelo, em Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, por volta das 8h, Adriano deixou o carro no pet shop da esposa, de 36 anos, na Avenida Afonso Pena, no Centro. Ao retornar para a casa, ele chamou um motorista de aplicativo.

Quando faltavam alguns metros para chegar no endereço que havia solicitado, Adriano pediu para o motorista parar. Após ser procurado pela família, o motorista de aplicativo mandou um áudio dizendo como havia sido o trajeto até o destino solicitado pelo cliente.

Parentes fazem campanha para encontrar Adriano. (Foto: arquivo Pessoal)
Parentes fazem campanha para encontrar Adriano. (Foto: arquivo Pessoal)

“Ele conversou muito bem, tá. Não demonstrou nada de anormal. Quando o GPS indicou a parada, ficava um pouquinho só à esquerda. Ele simplesmente falou: 'Não, não, me deixa aqui mesmo'. Me pagou certinho e falou: “Daqui, eu vou a pé”. Só sei que ele entrou em alguma casa, porque ele sumiu da rua, mas eu o deixei no endereço que foi dado pra mim. Pra mim, foi tudo normal, tudo tranquilo”.

Ainda conforme os familiares, Adriano não tem problema com droga, mas apresenta um quadro depressivo e devia cerca de R$ 150 mil para agiotas. Até agora, o comerciante não retornou para a casa e a família está desesperada procurando.

O desaparecimento foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia Civil. Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Adriano, pode ligar para a PM (Polícia Militar) no 190. Na redondeza onde Adriano desapareceu, tem câmera de segurança e as imagens poderão ajudar a família. Segundo os familiares, Adriano é dono da Tapioca e Açaí do Didi, na Avenida Tamandaré e é muito conhecido na região.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário